NET Educação
RSS

Acessibilidade

A+ A-
 
Multimídia

Confira os vídeos educativos que podem complementar o trabalho em sala de aula e favorecer a aprendizagem

04/04/2017 às 12:21 por Marcelo Abud

Clóvis de Barros Filho: felicidade na escola está nas interações

Filósofo destaca importância da melhoria constante e da vida compartilhada
  • ()
  • (0)

     “A vida tem dois tipos de situação: aquelas que primeiro passam pela nossa cabeça
     e depois são vividas e aquelas que são vividas
    sem nunca terem passado pela nossa cabeça.
    Esses dois tipos de situação são importantes para nossa felicidade.”
    (Clóvis de Barros Filho, ao afirmar que temos de fazer
     as melhores escolhas nas situações que dependem de nós)
     
     
     
     
     
    Clóvis de Barros Filho em palestra para a comunidade escolar (crédito: divulgação / Escola Castanheiras)
     
     
    Exemplos do cotidiano e uma oratória digna dos exímios contadores de histórias. Esses são os recursos utilizados pelo professor e filósofo Clóvis de Barros Filho ao se dirigir às mais distintas plateias. O doutor e Livre-Docente pela Escola de Comunicações e Artes da USP falou a pais, alunos e professores da Escola Castanheiras, em Santana do Parnaíba, cidade próxima à capital paulista. Na palestra “Felicidade ou morte”, mesmo nome de livro lançado em coautoria com Leandro Karnal, Clóvis aprofundou temas como a relação entre felicidade e escolhas individuais, a importância dos projetos de vida e a responsabilidade que resulta da escolha pela liberdade. 
     
    Antes de se dirigir à plateia formada principalmente por educadores, o professor conversou com a reportagem do NET Educação (do Instituto NET Claro Embratel) sobre alguns desses temas e ressaltou que o tempo todo estamos diante de  alternativas diversas relativas aos caminhos pessoais e profissionais apresentados pela vida. Segundo ele, isso gera o medo de ser livre para realizar as próprias escolhas e faz com que alguns se acomodem e fiquem esperando o tempo passar. “Se isso é apaziguador e tranquilizador, provavelmente, essa tranquilidade não é o que chamamos de felicidade”, afirma. Para Clóvis, a felicidade plena estaria ligada ao acerto na escolha, sem negar ou excluir a possibilidade de erro.  
     
    Na entrevista, ele alerta que a ética é percebida no cotidiano quando optamos por aquele que acreditamos ser o melhor caminho e que essa escolha deve levar em consideração a vida compartilhada. No caso da escola, afirma Clóvis, o professor só será feliz se estiver voltado à alegria de seus alunos. “Cada vez que ele consegue tirar de alguém um sorriso que, se ele não estivesse lá, o outro não sorriria, a vida valeu muito a pena ser vivida”. Assim, o happy hour de professores e alunos não deve ser só sexta à noite, mas também pode ser às 8 da manhã de segunda-feira, quando convivem.
     
    No áudio, você acompanha um trecho da palestra. O destaque é a parábola sobre um menino que desenhava o tempo todo e encontrou apoio para perseguir a perfeição e alcançar a excelência. "Enquanto a professora ensina a fazer contas, Salvador desenha a professora. (...) No intervalo, as crianças jogam bola e Salvador desenha o jogo. No final de semana, Salvador desenha os parentes almoçando. Salvador desenha o tempo todo. Salvador parece ter natureza de desenhista (...) E assim, desenhando, Salvador usou a vida para virar Salvador Dali, desenhista excelente".
     
    Clóvis de Barros Filho também destaca o que pode tornar a jornada do professor feliz: assumir plenamente a escolha da liberdade que tem; entender que a docência vai além de um complemento familiar, porque tem valor em si; e que a busca pela excelência em cada aula deve ser uma constante.
     
    Links:
    - Acompanhe o programa Café Filosófico com Clóvis de Barros Filho e Leandro Karnal, sobre o livro “Felicidade ou morte”: 
    - Assista a uma entrevista sobre educação, convivência e ética, com Mario Sergio Cortella. A conversa se inicia a partir dos 6 minutos. 
     
    Créditos
    As músicas utilizadas nesta reportagem, por ordem de entrada no áudio, são: “O medo de amar é o medo de ser livre” (Beto Guedes / Fernando Brant), com Beto Guedes, “Perdão você” (Alaim Tavares / Carlinhos Brown), com Marisa Monte, “Perplexo” (Bi Ribeiro / Herbert Vianna), com Os Paralamas do Sucesso, “Não olhe pra trás” (Alvin L. / Dinho Ouro Preto), com Capital Inicial, e “O medo de amar é o medo de ser livre”, com Elis Regina.
     

    Deixe seu comentário

    (0) Comentários


    Participe

    Opine sobre este conteúdo

    pessoas gostaram disso

    As notícias mais curtidas

    Faça parte desta rede e envie seu conteúdo para o portal NET Educação!

    • Flávio Rodrigues
    • Jéssica Miranda
    • Mariani Silva
    • Dartagnan Freire
    • Elza Castro
    • Tatiana Campos Leonardo
    • Itamar Raul de Morais
    • Carolina Natel

    Plano de Aula

    Suas melhores aulas agora como referência.

    Enviar

    As Caras da Educação

    Compartilhe suas histórias com o Portal NET Educação.

    Enviar
    Participe

    Login

    Ao se logar, você pode interagir com o NET Educação e colaborar com o envio de conteúdos!

    Já sou cadastrado

    Esqueci minha senha

    Informe seu e-mail para nós lhe enviarmos sua senha.

    Sucesso!

    Sua senha foi enviada para o seu e-mail.

    Voltar para a tela de login

    Não sou cadastrado

    É rápido e fácil se cadastrar no NET Educação. Com seu login e senha você pode acessar, gratuitamente, todas as áreas do portal.

    Fechar