NET Educação
RSS

Acessibilidade

A+ A-
 
Multimídia

Confira os vídeos educativos que podem complementar o trabalho em sala de aula e favorecer a aprendizagem

31/05/2017 às 17:26 por Marcelo Abud

Livro narra biografia de Vladimir Herzog aos jovens

"Um menino chamado Vlado" articula ficção e história para relembrar ditadura militar
  • ()
  • (0)

    “Nossa história deveria estar ao alcance de todos –
    pouco importando a idade dos leitores.
    E Marcia Camargos prova que isso é possível e necessário”. 
    (Paulo Markun, jornalista e companheiro de Herzog em 1975)
     

    Ilustrações de Mirella Spinelli foram feitas a partir de fotografias do acervo da família


    “Um menino chamado Vlado” é  uma biografia de Vladimir Herzog especialmente voltada para o público infantojuvenil. O livro é de autoria da jornalista e pós-doutora em História, Marcia Camargos. conversou com a equipe do Instituto NET Claro Embratel.

     

    A obra mescla ficção e realidade e tem por base depoimentos feitos por familiares, colegas de escola, de militância e de profissão, para resgatar a vida de Vladimir Herzog desde sua infância na Itália, abordando também sua formação e suas atividades além do jornalismo.

     
    O intuito de “Um menino chamado Vlado” é explicar aos jovens e crianças o que foi a ditadura instalada em 1964, bem como os movimentos de oposição e resistência ao regime, tendo como fio condutor a história de Herzog, por meio de um formato e linguagem próprios para os jovens.
     
    Veja também:
     
    No livro,  Felipe precisa fazer um trabalho de escola sobre o tema e não sabe por onde começar. Seu pai, Mário, tem a ideia de contar ao filho a história daqueles anos de chumbo através da trajetória de Vladimir Herzog. O jornalista de origem iugoslava fugiu do nazismo com a família, ainda menino, para morar no Brasil. Segundo Marcia, “a história dele é muito parecida com a de milhões de refugiados que a gente vê todo dia, saindo em embarcações precárias”. 
     
    Vlado chega ao Brasil com 9 anos de idade. Durante a ditadura, quando era diretor de jornalismo da TV Cultura, foi acusado de subversivo. Acabaria preso e assassinado em 1975, pelas forças da repressão. Sua morte, sob tortura, e os maciços protestos que se sucederam, marcariam o começo do fim da Ditadura.
     
    Links:
    Ouça mais Histórias do Brasil com os vencedores do Jabuti-2015, Paulo Markun, Marcelo Godoy e Daniel Aarão.
    A menina que desenhava com amoras” traz memória de criança sobre o período da ditadura militar.
    Conheça a EMEF Infante Dom Henrique, reconhecida pela UNESCO como referência para famílias de imigrantes.
     
    Créditos:
    As músicas utilizadas neste podcast, por ordem de entrada, são: “A canção do senhor da guerra” (Renato Russo), com Legião Urbana; “Trem bala”, de e com Ana Villela; “O Bêbado e a equilibrista” (João Bosco e Aldir Blanc), com João Bosco.
     

    Deixe seu comentário

    (0) Comentários


    Participe

    Opine sobre este conteúdo

    pessoas gostaram disso

    As notícias mais curtidas

    Faça parte desta rede e envie seu conteúdo para o portal NET Educação!

    • Flávio Rodrigues
    • Jéssica Miranda
    • Mariani Silva
    • Dartagnan Freire
    • Elza Castro
    • Tatiana Campos Leonardo
    • Itamar Raul de Morais
    • Carolina Natel

    Plano de Aula

    Suas melhores aulas agora como referência.

    Enviar

    As Caras da Educação

    Compartilhe suas histórias com o Portal NET Educação.

    Enviar
    Participe

    Login

    Ao se logar, você pode interagir com o NET Educação e colaborar com o envio de conteúdos!

    Já sou cadastrado

    Esqueci minha senha

    Informe seu e-mail para nós lhe enviarmos sua senha.

    Sucesso!

    Sua senha foi enviada para o seu e-mail.

    Voltar para a tela de login

    Não sou cadastrado

    É rápido e fácil se cadastrar no NET Educação. Com seu login e senha você pode acessar, gratuitamente, todas as áreas do portal.

    Fechar