NET Educação
RSS

Acessibilidade

A+ A-
 
Notícias

Aqui você encontra as principais notícias sobre educação.

11/04/2017 | Fonte: Leonardo Valle

Pesquisadora aponta relação entre afetividade e violência na escola

Valores como generosidade e respeito merecem ser cultivados no ambiente escolar, afirma especialista

A construção de uma personalidade ética e o incentivo à afetividade são dois caminhos importantes para combater a violência nas escolas, segundo a coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Moral (GEPEM- Unesp e Unicamp), Luciene Regina Paulino Tognetta.  

“Respeito, generosidade e justiça são virtudes construídas a partir da relação com o meio. Então, o meio tem que dar uma oportunidade para as crianças experimentarem esse conteúdo moral. O que acontece é que, na escola, em geral os alunos experimentam esse conteúdo moral pela falta dele”, sintetiza Luciana, que é doutora em Psicologia Escolar. Confira a entrevista completa abaixo. 

NET Educação - A violência na escola está vinculada a questões afetivas?
 
Luciene Regina Paulino Tognetta -  Sim. Mas, é preciso entender o que é a violência. A violência pode ser entendida coo um conjunto de fenômenos de agressão física e verbal intencionais. Há, nessa intenção, a necessidade de rebaixamento do outro, de menosprezá-lo e de tirar a sua liberdade. Para o agressor, essa violência está relacionada a buscar uma boa imagem de si diante dos outros. Uma necessidade de se sentir pertencente e importante nesse meio. Além disso, o que leva esses meninos e meninas a serem intimidadores é que eles não têm sentimentos de vergonha e culpa integrados à sua identidade.
 
NET Educação - Por que a escola é palco de violências?
 
Luciene Regina Paulino Tognetta -  É necessário pontuar que o mais comum nas escolas são as pequenas violências. Elas são mais incivilidades e indisciplinas repetitivas do que violências do ponto de vista da crueldade e da intenção. Dito isso, a causa principal das violências, no geral, são o próprio espaço escolar e a qualidade das relações nele. Ele não permite que os alunos se sintam pertencentes e atuantes tanto nos processos de decisão da escola quanto na sua aprendizagem. Ou seja, ao serem violentos, os estudantes estão gritando que a escola já não oferece aquilo que eles buscam ou precisam. 
 
NET Educação - Como ocorre a construção da afetividade e de uma personalidade ética? 
 
Luciene Regina Paulino Tognetta - Respeito, generosidade e justiça são virtudes construídas a partir da relação com o meio. Então, o meio tem que dar uma oportunidade para as crianças e jovens experimentarem esse conteúdo moral. O que acontece é que, na escola, em geral os alunos experimentam esse conteúdo moral pela falta dele. Os conflitos na escola irão acontecer e são necessários. A partir desse conflito, o professor pode ajudar os alunos a construírem e exercerem as virtudes que faltam neles.
 
NET Educação - Como se dá a formação dessa personalidade ética e afetiva na escola hoje?
 
Luciene Regina Paulino Tognetta - A escola, na verdade, tem a tendência de afastar-se da formação moral, ainda que tenha esse desejo e coloque o tema nos seus objetivos. Como ela não se entende claramente como agente, acaba por tentar ensinar por meio de sermões e castigos.
 
NET Educação - Qual caminho os professores podem seguir nesse contexto? 
 
Luciene Regina Paulino Tognetta - O ideal é repensar seus próprios valores e a maneira pela qual eles têm olhado para os alunos. Muitas vezes, culpando a vitima, menosprezando os sentimentos dos alunos, ou colocando os estudantes em situações de humilhação e de castigo. Geralmente, isso acontece porque os profissionais não conhecem outro jeito para conduzir tais situações que seja mais equilibrado. Nesse sentido, uma formação que abarque questões éticas e afetivas é importante. 
 
NET Educação - Como a escola deve agir para possibilitar o desenvolvimento de uma personalidade ética? 
 
Luciene Regina Paulino Tognetta - Antes da ética, é necessária a convivência. É preciso dar espaço para os alunos falarem sobre o que sentem , o que não está certo na escola, regras que incomodam e como são tratados. E deve haver espaço também para os professores falarem como gostariam que fossem a sua aula e o que eles podem esperar dos alunos. Contudo, é necessário entender que isso não será alcançado numa investida única, mas por meio de um programa organizado e planejado visando institucionalizar essa convivência. 
 
Veja mais 
 

Deixe seu comentário

(0) Comentários


Participe

Opine sobre este conteúdo

pessoas gostaram disso

As notícias mais curtidas

Faça parte desta rede e envie seu conteúdo para o portal NET Educação!

  • Flávio Rodrigues
  • Jéssica Miranda
  • Mariani Silva
  • Dartagnan Freire
  • Elza Castro
  • Tatiana Campos Leonardo
  • Itamar Raul de Morais
  • Carolina Natel

Plano de Aula

Suas melhores aulas agora como referência.

Enviar

As Caras da Educação

Compartilhe suas histórias com o Portal NET Educação.

Enviar
Participe

Login

Ao se logar, você pode interagir com o NET Educação e colaborar com o envio de conteúdos!

Já sou cadastrado

Esqueci minha senha

Informe seu e-mail para nós lhe enviarmos sua senha.

Sucesso!

Sua senha foi enviada para o seu e-mail.

Voltar para a tela de login

Não sou cadastrado

É rápido e fácil se cadastrar no NET Educação. Com seu login e senha você pode acessar, gratuitamente, todas as áreas do portal.

Fechar