ENEM 2023: Inscrições ENEM Digital, Cronograma, Provas, Edital e Notas

O maior vestibular do país tem período certo para acontecer. O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2023) encerra o ano com a aplicação das provas em dois domingos consecutivos. São, em média, 3 a 5 milhões de inscritos todos os anos, com o objetivo de conquistar uma boa nota e garantir a vaga no ensino superior.

ENEM 2023

A realização da prova é uma responsabilidade do Ministério da Educação (MEC), juntamente com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

São justamente esses órgãos que definem a organização do Exame, com seu cronograma oficial de aplicação e até mesmo com os conteúdos a serem aplicados. O Inep quem contrata os profissionais para estruturar as provas, e os fiscais para o dia do Exame.

Como funciona o Enem 2023?

O Enem funciona como um grande vestibular aplicado em todo país em dois dias devido a grade extensão de conteúdos.

Antigamente, a prova do Enem servia para medir o nível de conhecimento dos estudantes do ensino médio. Hoje em dia é uma das principais portas de entradas das universidades brasileiras. 

Os participantes se inscrevem, identificam seus endereços e são alocados nas escolas públicas e universidades públicas e privadas mais próximas para realizar a prova.

Enem Digital 2023

A grande novidade anunciada recentemente foi a implementação do Enem Digital. Na época, o lançamento foi muito bem repercutido porque daria a chance dos candidatos realizarem o exame de forma mais intuitiva.

O MEC promete no Enem Digital 2023 o uso de multimídia, como gráficos, vídeos, e até games. Quem optar pela versão digital, não poderá participar da versão impressa, e vice versa.

Mas atenção! Nem todos os inscritos conseguem garantir a realização da prova digital.

O Inep disponibiliza em torno de 100 mil vagas para essa categoria, limitando o acesso dos candidatos. Isso porque, não são todas as unidades de aplicação que têm estrutura para aplicação do Exame neste formato.

No mais, toda a estrutura dos exames são iguais, a considerar a avaliação e aplicação da nota. Inclusive, a redação deve ser feita de forma física inclusive no Enem Digital.

Segundo o site G1, a previsão do Ministério da Educação é que as provas do ENEM sejam 100% digital até 2026.

Confira o vídeo e saiba mais sobre o Enem Digital:

Edital do Enem 2023

Uma boa fonte de estudos e de tira dúvidas sobre a realização do Exame é o edital do Enem 2023.

O Inep disponibiliza todos os documentos, a cada retificação, para que os interessados tenham acesso ao mesmo.

Por lá, será possível conferir todas as datas importantes, as regras para aplicação do Exame ou para solicitação do nome social no Enem 2023, por exemplo. Além do método de contabilizar as notas.

O acesso pode ser feito diretamente no site do Inep, por aqui.

Calendário (cronograma) do Enem 2023

Um dos pontos mais importes de estruturação é, sem dúvidas, o calendário do Enem 2023. O MEC e o Inep não costumam adiar as datas que são listadas, ou prorrogar qualquer etapa, por isso, este cronograma deve ser seguido corretamente.

Embora a aplicação do Exame aconteça apenas no último trimestre do ano, as primeiras etapas começam a partir do mês de abril.

Confira:

Inscrições

30/6 a 14/7

Pagamento da taxa de inscrição até

19/7

Atendimento Especializado

Solicitação

30/6 a 14/7

Resultado

23/7

Recurso

26 a 30/7

Resultado do recurso

4/8

Tratamento pelo Nome Social

Solicitação

19 a 23/7

Resultado

30/7

Recurso

2 a 6/8

Resultado do recurso

11/08

Aplicação

Dois últimos domingos de novembro

*Datas referentes a edição anterior. Assim que o governo anunciar as datas do cronograma do Enem 2023, iremos atualizar este artigo.

Inscrições no Enem 2023

Logo após a abertura das inscrições no Enem 2023, os candidatos já devem preencher sua ficha cadastral.

O sistema usa o login de acesso do Gov.br, um portal de unificação de acessos aos serviços do governo.

Para que não hajam dúvidas, confira a seguir quem pode participar deste exame:

  • Estudantes de escolas públicas ou privadas;
  • Pessoas que estão no Ensino Médio ou já concluíram essa etapa;
  • É preciso efetuar o pagamento da taxa de inscrição. Com exceção daqueles que têm direito à isenção da taxa e solicitaram no site do Inep;
  • Nos dias da prova, é preciso estar com CPF e RG.

Nos primeiros dias é comum que o sistema fique congestionado, devido ao aumento no número de acessos.

Mas, certifique-se de que sua participação foi mesmo registrada seguindo todos os passos e preenchendo todas as fichas.

Como no tutorial:

  • Acesse a página do participante do Enem e clique em “Inscrição”;
  • Digite o seu CPF no chat;
  • Informe sua data de nascimento;
  • Preencha todos os seus dados pessoais;
  • Escolha a língua estrangeira de aplicação, entre inglês e espanhol;
  • Preencha o formulário socioeconômico;
  • Escolha entre a versão impressa e a versão digital do Enem 2023;
  • Informe seus dados de contato (ele será usado para possível recuperação de senha);
  • Insira uma foto, confira as informações e envie sua inscrição.
Imagem: Reprodução / Inep / G1

Ao todo, são pelo menos 25 questões solicitadas ao longo da ficha de inscrição.

Será necessário informar durante o processo se a participação se trata de um treineiro, ou seja, pessoa que participará do exame apenas como teste. Ou se vai concorrer a uma das vagas disponíveis nos programas do governo usando a nota daquela edição.

Taxa de inscrição do Enem 2023

O Inep apenas confirma a participação e candidatura do cidadão que realizar o pagamento do boleto referente a taxa de inscrição do Enem 2023, no valor médio de R$100,00 (atualizaremos o valor em casos de novidades).

Mesmo quem possui gratuidade da taxa, porque está isento, precisa confirmar sua inscrição.

Isenção da inscrição do Enem 2023

Falando em isenção da taxa de inscrição do Enem 2023, veja quem tem direito a gratuidade:

  • Quem estudou o Ensino Médio na rede pública;
  • Cursou o Ensino Médio na rede particular como bolsista, tendo renda de até um salário mínimo e meio por pessoa da família;
  • Declarar viver em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda, inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Fonte: Portal MEC

Ciente das informações, solicite a isenção no site do Inep/Enem!

Provas do Enem 2023

Considerando a extensa cobrança do exame, com questões longas, que exigem muita leitura, interpretação, cálculos e dissertação, o Inep separou a prova em dois dias.

Desde 2017, a aplicação passou a ter um intervalo de uma semana, sendo realizada em dois domingo consecutivos. Antes, o evento acontecia no sábado e domingo do mesmo final de semana.

A estrutura de prova do Enem 2023 é construída por uma redação mais 45 questões cada, a respeito das seguintes áreas:

Áreas de conhecimento

Componentes curriculares

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação

Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação

Ciências Humanas e suas Tecnologias

História, Geografia, Filosofia e Sociologia

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Química, Física e Biologia

Matemática e suas Tecnologias

Matemática

Divididas da seguinte forma:

  • Primeiro dia: 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas + 45 questões de Tecnologias com 5h30 para realização das questões;
  • Segundo dia: 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias + 45 questões de Matemática e suas Tecnologias com 5h00 para realizar as questões.

No grande dia, alguns pontos devem ser reforçados porque fazem parte das regras do Exame.

Como por exemplo:

  • Uso de caneta esferográfica preta com tubo transparente;
  • Obrigatória apresentação de documento de identificação com foto;
  • Abertura dos portões às 12h e fechamento às 13h;
  • Início da prova às 13h30, e término às 19h no 1° dia e 19h30 no 2° dia;
  • Uso de máscara de proteção fácil (em casos de contenção de doenças);
  • Permitido uso do banheiro, desde que acompanhado por um fiscal;
  • Permitido levar alimentos como: salgados, água, sucos, frutas, chocolate;
  • Proibido o uso de celular ou aparelhos eletrônicos, incluindo relógios;
  • Proibido usar calculadoras.

Atenção: Tanto a prova física, como a prova digital possuem a mesma estrutura:

  • Realização em 2 domingos consecutivos;
  • 4 provas objetivas, com 45 questões cada uma;
  • 1 prova de redação do ENEM manuscrita.

Local de prova do Enem 2023

A Página do Participante do Enem, no site do Inep, disponibiliza o endereço cadastrado para cada estudante realizar o exame.

Para consultar o local de prova do Enem 2023, basta inserir o CPF e a senha cadastrada durante a inscrição

Redação do Enem 2023

A redação do Enem 2023 é um dos principais momentos da prova. Mas, como funciona a redação do Enem?

 A redação é composta por uma frase-tema, geralmente de um problema atual da sociedade brasileira, e cobra dos participantes uma proposta de intervenção. O texto deve ser escrito em até 30 linhas e na forma de dissertação argumentativa.

Fonte: Pravaler

Possíveis temas da redação do Enem 2023

  • O combate à depressão na sociedade brasileira;
  • Cultura do cancelamento na internet e meio virtual como um todo;
  • Evasão escolar
  • Educação financeira
  • Mobilidade urbana
  • Bullying e Cyberbullying
  • Violência doméstica
  • Saúde mental no período pós-pandemia
  • Preservação do meio ambiente como forma de proteção contra catástrofes naturais 

Gabarito e resultado do Enem 2023

Após a realização da prova, o gabarito do Enem 2023 é disponibilizado no site oficial do Inep/Enem. Clique aqui para conferir! 

Meses depois, é a vez da divulgação do resultado do Enem 2023 de forma oficial. Este é possível conferir por meio da página do participante.

Para conferir as datas de divulgação, basta estar atento ao cronograma oficial do exame.

Como funciona a nota do Enem 2023 e como utilizá-la?

A fórmula de cálculo da nota do Enem 2023 é diferente dos demais vestibulares, isso porque, é usado o método chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Por meio dele diminuem as chances de validar uma questão que foi “chutada” pelo participante.

Os corretores criam níveis diferentes de dificuldade para cada questão, e consideram que se um candidato acertou mais questões difíceis do que fáceis, provavelmente chutou algumas delas.

Logo, mesmo que dois estudantes comparem seus cadernos de provas e percebam que obtiveram o mesmo número de respostas corretas, suas notas podem ser diferentes.

O resultado da nota do Enem 2023 pode ser consultada na Página do Participante, em torno de dois a três meses após a aplicação da prova.

Tendo isto em mãos, os candidatos podem usar os resultados em programas como:

  • Sistema de Seleção Unificada (SISU): vagas em universidades públicas estaduais e federais;
  • Programa Universidade para Todos (PROUNI): Bolsas de 50% a 100% em universidades privadas;
  • Fundo de Financiamento Estudantil (FIES): Financiamento do curso em instituições privadas, com juros diferenciados ou possibilidade de juros zero.

O que estudar para o Enem 2023 (matérias e conteúdos mais cobrados)?

Humanas  

História  

  • Idade Média;  
  • Ditadura Militar (1964-1985);   
  • Primeira República (1889-1930);  
  • Idade Moderna;  
  • História política;  
  • Patrimônio histórico-cultural e memória.  
  • Identidade cultural;  
  • Idade Contemporânea;  
  • Brasil colônia;  
  • Tecnologia da informação, meios de comunicação e arte;  
  • Cidadania;  
  • Brasil império;   
  • Movimentos sociais;  
  • Era Vargas;  
  • Idade Antiga. 

Sociologia  

  •  Identidade de gênero;  
  • Taylorismo e fordismo; 
  • Ideologia;  
  • Cultura e indústria cultural;  
  • Mundo do trabalho;   
  • Desigualdades sociais;  
  • Meios de comunicação, tecnologia e cultura de massa;  
  • Conflito de terra e violência;  
  • Cidadania;  
  • Movimentos sociais. 

Geografia  

  • Geografia física;  
  • Geografia agrária;  
  • Geopolítica;  
  • Meia ambiente;  
  • Energia;  
  • Cartografia;   
  • Tecnologia, transportes e comunicação   
  • Indústria;   
  • Geografia urbana;  
  • Questões econômicas e globalização;   
  • Demografia e cultura.

Filosofia  

  • Democracia e cidadania;  
  • Filosofia contemporânea;  
  • Natureza do conhecimento;  
  • Filosofia moderna;  
  • Relações de poder;  
  • Ética e justiça;   
  • Surgimento da filosofia;  
  • Intolerância;  
  • Filosofia antiga;  
  • Filosofia medieval.

Linguagem  

Espanhol  

  • Compreensão e interpretação textual;  
  • Identificação de função do texto;  
  • Funções da linguagem;
  • Leitura e interpretação de charges e tirinhas;  
  • Análise e interpretação de músicas e poemas;  
  • Leitura e artes;  
  • Semântica/domínio lexical;  
  • Diversidade cultural;   
  • Figuras de linguagem;   
  • Análise de texto literário em prosa. 

Português 

  • Figuras de linguagem;   
  • Relação intertextual;  
  • Gramática;  
  • Norma culta x norma popular;  
  • Leitura e interpretação de textos;  
  • Funções da linguagem;  
  • Estrutura textual e análise de discurso;  
  • Gênero textual;  
  • Variação linguística;  
  • Leitura e artes;   
  • Semântica;  
  • Literatura. 

Inglês  

  • Identificação da função do texto;  
  • Diversidade cultural;   
  • Leitura e interpretação de cartuns, tirinhas e charges;  
  • Diversidade linguística;   
  • Análise e interpretação de poemas e canções;  
  • Leitura e interpretação de textos;  
  • Domínio lexical. 

Exatas  

Matemática  

  • Geometria;  
  • Aritmética;   
  • Estatística;   
  • Funções;  
  • Escala, razão e proporção;  
  • Notação científica;   
  • Análise combinatória;  
  • Matriz;   
  • Gráficos e tabelas;  
  • Probabilidade;
  • Números inteiros e reais;  
  • Porcentagem;  
  • Equações elementares;  
  • Sequenciais;  
  • Trigonometria.

Física  

  • Eletricidade e energia;  
  • Ondulatória;  
  • Termologia;  
  • Óptica;   
  • Mecânica. 

Química  

  • Atomística;   
  • Físico-química;  
  • Água;  
  • Química orgânica; 
  • Meio ambiente;  
  • Energia;  
  • Química geral. 

Biologia  

  • Biologia molecular (inorgânica e orgânica);  
  • Biomas;  
  • Genética mendeliana;  
  • Embriologia e reprodução;  
  • Método científico;   
  • Fundamentos da ecologia;   
  • Evolução;   
  • Humanidade e ambiente;  
  • Botânica;  
  • Genética molecular;
  • Citologia;  
  • Microbiologia e doenças associadas (parasitologia);  
  • Cadeias e teias (fluxo de energia);  
  • Histologia e fisiologia (animal e humana);  
  • Biotecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *