Você tem coragem de saber o que o Teste de Rorschach Revela sobre você?

Quer desvendar sua própria personalidade? Pois o Teste de Rorschach é capaz de revelar essas e outras características, inclusive o seu funcionamento emocional. Ficou curioso? Então continue lendo para descobrir como fazer!

Imagem do teste de Rorschach
Fonte: Reprodução (Jornal CIência)

Como é feito o teste de Rorschach?

Em primeiro lugar, o  teste de Rorschach pode ser feito de forma gratuita, clicando aqui! Você irá responder 10 questões simples e no final terá o resultado da sua personalidade da seguinte forma:

Porém, mesmo fazendo o teste agora, não deixe de retornar a este conteúdo para entender melhor o funcionamento e a lógica. Afinal, compreender esses aspectos é essencial para aproveitar o resultado ao máximo!


O que é o teste de Rorschach?

A princípio, o Teste de Rorschach é um dos testes psicológicos projetivos mais famosos do mundo, usado para examinar as características da personalidade e o funcionamento emocional de cada pessoa.

Também conhecido como “teste do borrão de tinta“, esse exame intrigante foi criado pelo psiquiatra e psicanalista suíço Hermann Rorschach em 1921. No entanto, ele só começou de fato a ser usado em analises clinicas anos mais tarde.

Esse teste é frequentemente usado para detectar padrões de pensamento ocultos e diferenciar as disposições psicóticas e não psicóticas no pensamento.

Além de ser muito eficiente na hora de determinar a personalidade de uma pessoa, o Teste de Rorschach também é usado em casos forenses e de guarda de menores, auxiliando na avaliação do grau geral de adaptação de uma pessoa à sociedade.

A seguir, veja como funciona e como fazer o teste de Rorschach para descobrir verdades ocultas sobre você!  

Imagem de um teste de Rorschach
Fonte: Reprodução (Universo Racionalista)

Como funciona o Teste de Rorschach?

Antes de mais nada, este teste consiste em dar respostas sobre com o que se parecem as dez imagens com manchas de tinta simétricas. A partir das respostas, procura-se obter um quadro amplo da dinâmica psicológica do indivíduo.

Fato curioso: o uso de manchas de tinta, como uma forma de teste, não foi ideia do psicanalista suíço Rorschach.

Teste de QI

Descubra seu QI com 15 perguntas

O máximo é 130, qual a sua pontuação?

Descobrir!
Você permanecerá no site atual

Antes dele, profissionais como Binet, Henri, Dearborn e Kirkpatrick fizeram uso dessa técnica, sobretudo no estudo e na análise da imaginação e da criatividade das pessoas.

Apesar de ter feito alguns experimentos anteriores menos sistemáticos, foi apenas nos anos 1917-1918 que Rorschach começou um estudo mais organizado a respeito do uso do método de manchas de tinta no diagnóstico psiquiátrico, sobretudo no diagnóstico da esquizofrenia.

Lembrando que você consegue fazer o teste gratuitamente clicando aqui!

Três pessoas em uma sala, observando um quadro com borrão de tinta, representando uma das imagens do teste de Rorschach
Fonte: Veja

Qual é a lógica do exame?

Inicialmente, o Teste de Rorschach, como todos os testes projetivos, baseia-se na chamada hipótese projetiva.

Ou seja, ao procurar sentido e explicação para manchas disformes, a pessoa projeta aspectos de sua própria personalidade e isso pode ser analisado.

O psicólogo responsável por aplicar o teste tem a possibilidade de, trabalhando, por assim dizer, “de trás para frente”, reconstruir os aspectos da personalidade que levaram às respostas dadas.

PERSONALIDADE ÚNICA

O comprimento dos seus dedos revela quão mandão você é!

Fazer teste agora!
Você permanecerá no site atual

A hipótese projetiva baseia-se no conceito freudiano de projeção:

Projeção clássica – um mecanismo de defesa, através do qual o indivíduo atribui de maneira inconsciente características negativas da própria personalidade a outras pessoas.

Projeção generalizada ou assimilativa – esta é a tendência de determinadas características da personalidade, necessidades e experiências de vida de influenciar o indivíduo na interpretação de estímulos ambíguos.

Conforme os defensores do uso de testes projetivos, tais experiências possuem duas grandes vantagens em comparação aos testes estruturados:

1 – Eles “enganam” os mecanismos de defesa do indivíduo;

2 – Eles permitem ao intérprete do teste ter acesso a conteúdos não acessíveis à consciência do indivíduo testado.

Pessoas analisando um teste de Rorschach
Fonte: Shutterstock

Teste psicológico na prática

O teste possui 10 pranchas diferentes, algumas com borrões coloridos, outras pretas e brancas. A pessoa que está sendo testada deve responder à pergunta: o que poderia ser isto?

Cada resposta é classificada sob quatro pontos de vista:

  • Percepção – ou seja, se o borrão é visto na totalidade, ou se apenas uma parte é importante;
  • Determinante – ou seja, que aspecto do borrão foi importante para a resposta: a forma, a cor, a impressão de movimento;
  • Conteúdo – a figura descrita é de um ser humano, de um animal, uma parte do corpo humano, uma planta, uma paisagem, um objeto (arquitetônico, histórico, etc.);
  • Originalidade ou vulgaridade da resposta – ou seja, se a resposta é, na cultura da pessoa que está sendo testada, uma resposta muito comum (que muitas pessoas dão) ou muito rara.

E, aí, ficou curioso para fazer o Teste de Rorschach? Então Clique aqui e faça descobertas interessantíssimas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 1740

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

MAIS LIDAS

Juliano Menta
Formado em Comunicação Social, Juliano Menta é especialista em assuntos relacionados a Educação brasileira. Escreve para portais online desde a mais de 4 anos e está sempre de atento em tudo o que envolve o a educação no país para melhor ajudar os estudantes brasileiros.